Especialistas dos diversos elos da cadeia produtiva usam o aplicativo para abordar os principais temas do setor

Há um ano e meio, um grupo formado por mais de 150 especialistas e integrantes de todos os elos da cadeia produtiva da carne bovina trocam experiência por intermédio de um grupo do Whatsapp – aplicativo de troca instantânea de mensagens por celular. Diariamente, os usuários debatem os mais diversos assuntos do setor, do impacto econômico a questões políticas, de sanidade animal à orientação técnica.

O grupo, denominado Beef Radar, foi criado pelo colunista da BeefPoint, o analista econômico e produtor de gado de corte em Goiás, Rodrigo Albuquerque. “Com a popularização do aplicativo, foram surgindo as criações de grupo por afinidade de trabalho e eu comecei a sentir falta de um grupo de agentes representativos do setor, um grupo mais eclético”, explica o Albuquerque, dando ênfase à importância do diálogo para o desenvolvimento do agro: “A ideia é fazer a diferença na pecuária. Reunir no mesmo fórum as pessoas que são lideranças em todos os elos da cadeia”.

Após tantos meses de diálogos virtuais, o grupo marcou o primeiro encontro presencial para o Confinar 2016 – evento que trata de pecuária intensiva em busca de rentabilidade.  Segundo o diretor da Beef Tec, Rodrigo Splenger, o Confinar trará uma mesa redonda do Beef Radar, um evento paralelo. “O grupo ficará reunido em um ambiente fechado para uma conversa informal. No segundo dia do evento eles contarão ao  público do Confinar um pouco do que conversaram e concluíram. Será uma ótima troca de experiência”.

Expectativa de Mercado – Qual a hora boa de vender? Na opinião de Albuquerque não existe o momento certo de comercializar sua produção. O melhor momento é aproveitar as curvas de altas. “Em 2015, vivemos no ano da ilha da fantasia. O boi estava surfando em um lago tranquilo, enquanto que o mundo estava no mar revolto. A alta do boi atingiu 15%. Em 2016 eu digo que é o ano da imprevisibilidade, com margens mais estreitas, aonde o que vai fazer diferença é eficiência na gestão do controle e comercialização”.

A recomendação do analista é para que o produtor tenha resiliência, diante do atual cenário econômico e político, além do controle de gastos e receita. “Este ano não dá para ficar especulando, se você tem uma ferramenta de comercialização antecipada, use. Não deixa a oportunidade passar”, recomenda.

Sobre o evento – Em sua quinta edição, o Confinar já consta na lista dos principais eventos sobre pecuária do Brasil. O objetivo principal é fornecer ao pecuarista uma série de novas informações por intermédio das opiniões dos melhores analistas e dos dados dos principais pesquisadores do setor para aumentar a rentabilidade do negócio.